terça-feira, 7 de abril de 2015

Os pentecostais estão descobrindo o calvinismo

Um grande número de jovens pentecostais está descobrindo o calvinismo. Eles estão fascinados com as pregações de John Piper e Paul Washer; estão devorando livros de Spurgeon e Jonathan Edwards; estão participando de seminários, cursos e palestras sobre teologia reformada. Essa é uma tendência significativa que já tem chamado a atenção de estudiosos do pentecostalismo, de pastores e líderes, de professores de Teologia. Há muita empolgação, mas também muita desconfiança. Estaríamos presenciando uma nova onda no movimento pentecostal brasileiro: a onda calvinista?
A distância entre a geração dos primórdios da Assembleia de Deus no Brasil, maior denominação pentecostal verde-e-amarela, e a geração que compõem esse segmento evangélico nos dias atuais é oceânica.  Os desbravadores assembleianos encontraram aqui um solo fértil para a plantação de suas igrejas, especialmente entre as populações mais carentes e de baixa escolarização das periferias urbanas e dos rincões do país. A pregação da cura divina, a simplicidade litúrgica, a desburocratização organizacional, o papel central dos leigos na evangelização, o lugar especial dado ao pobre (durante a semana é apenas mais um funcionário subalterno da indústria, vestindo seu uniforme pesado e sujo, mas aos domingos é um pastor, tem direito a sentar-se em lugar de destaque e usar da palavra) são aspectos que ajudaram a determinar o crescimento impressionante alcançado por essa denominação. 

No entanto, muitos filhos e netos dessa vanguarda assembleiana, cresceram em uma realidade totalmente distinta, marcada por: um maior acesso à informação, à escolarização e às universidades; uma tendência forte ao questionamento mais contundente das tradições e costumes sem sentido; um interesse em conhecer as raízes históricas do cristianismo e dialogar com diferentes tradições teológicas dentro da cristandade; uma busca mais apaixonada por Teologia (que foi tão combatida pelos pentecostais da reserva). Além disso, uma evolução no perfil social da denominação foi acontecendo aos poucos: a aceitação crescente do pentecostalismo entre a classe média (ser pentecostal já não é coisa mais de pobre, negro e analfabeto apenas).

Hoje, não são poucos os pentecostais que já não aceitam mais uma postura antiintelectual, arbitrária, ingênua e fechada que caracterizou seus antepassados. O teólogo batista Luiz Sayão disse, em uma de suas palestras, que quando vai ministrar em conferências, congressos e seminários pentecostais vende muito mais de seus livros do que em eventos similares organizados por denominações históricas. 

Creio que isso seja positivo. Uma grande onda jovem pentecostal está consumindo boa literatura, está lendo diferentes pensadores cristãos sem medos, censuras e preconceitos, está aberta ao conhecimento e ao debate de ideias, está "desatanizando" João Calvino. E mais:  está cansada da teologia da prosperidade, está enojada das pregações de pura gritaria e socos no ar, está saturada das canções antropocêntricas, está inquieta com a domesticação de Deus, está irritada com a mercantilização do sagrado e a comercialização da fé, está de "saco cheio" com líderes caudilhescos que não são pastores, mas dominadores da consciência do rebanho, está insatisfeita com esse papo interminável de usos e costumes sendo ensinados como "doutrinas centrais" da fé...

Não afirmo, com esse texto, que o calvinismo deva ser abraçado pelos jovens pentecostais como forma de se colocarem como cristãos evoluídos, inteligentes, de um status superior. Não. O que quero mostrar é que, o fato de muitos adeptos do pentecostalismo se interessarem pela teologia história reformada, pelo diálogo com as diferentes abordagens teológicas, pelo conhecimento bíblico profundo e por uma espiritualidade equilibrada, é sinal de avanço.

Não é preciso medo, nem repressão... No próximo texto a gente continua esse assunto.

31 comentários:

  1. Conserte aí, "públicar".

    ResponderExcluir
  2. Desculpem os que, livremente, pensam diferentemente. Revela-se de facílima, impressionante e lastimável percepção, e assim o declaro com igual e inquestionável liberdade de pensamento e de expressão, que o calvinismo é um rótulo sem sentido. O calvinismo deprime. O calvinismo é deprimente. O calvinismo deturpa a Bíblia. O calvinismo parafraseia a Bíblia. O calvinismo adapta a Bíblia. O calvinismo é vaidade pura, embora sequazes do francês queiram a todo custo sugerir o contrário teclando insistentemente na soberania de Deus. O calvinismo é coisa típica de homens. O calvinismo é invento de calvinistas. O calvinismo é modismo de pessoas que se converteram às apologias do cidadão que comandou o Conselho de Genebra. O calvinismo anula os incontáveis chamados Bíblicos, embora eles, calvinistas, sempre digam o contrário. O calvinismo inegavelmente é um dístico sem sentido. Obviamente, ninguém necessita ser "calvinista" para tornar-se cristão. Ninguém necessita fazer-se "calvinista" para ser salvo pelo SANGUE DO CORDEIRO DE DEUS. Ninguém necessita ser "calvinista" para mostrar-se elegante. Ninguém necessita ser "calvinista" para apresentar-se sábio. Ninguém necessita ser "calvinista" para obter sucesso ou êxito na vida. Ninguém necessita ser "calvinista" para COISA NENHUMA. Isso, claro, exclusivamente EM NOSSOS DIAS, ou seja, NOS DIAS ATUAIS, porque ao tempo de Calvino quem não se declarasse "calvinista" seria considerado herege, isto é, praticante de crime de heresia, e, por conseqüência, forçosamente e impiedosamente submetido a julgamento sumário, culminando com condenação por um Conselho espúrio e ridículo (sob a liderança ou influência de João Calvino) a morrer QUEIMADO AMARRADO A UMA ESTACA, exatamente como esse gaulês protagonizou em relação a um cristão respeitável chamado MIGUEL SERVETO, cuja estátua post mortem foi erguida na França, ao qual fora imputado o imperdoável e hediondo delito consistente em tão-somente haver, a pedido do próprio João Calvino, expressado seu ponto de vista em relação a determinados aspectos doutrinários integrantes das teses que Calvino pretendia transformar em "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  3. O calvinismo implica NÃO CRER NA BÍBLIA COMO UM TODO, implica NÃO CRER NO LIVRO DE TIAGO, capítulo 5, versículos 13 a 18, porquanto assim declara intrépida e "solenemente" o francês João Calvino em sua tese chamada "Institutas da Religião Cristã", da qual os calvinistas, em sua esmagadora maioria, nunca leram nem mesmo o prefácio.

    ResponderExcluir
  4. O calvinismo implica uma mulher cristã que esteja grávida olhar para si mesma, lançar olhos para seu ventre crescido e perguntar-se se o que carrega no útero, pelo milagre da concepção, é um rebento COM A INEXTINGUÍVEL SEMENTE MALIGNA DE SATÃ ou um filho COM A IMUTÁVEL MARCA DA ELEIÇÃO. E, portanto, quer essa criança venha efetivamente a ser expelida do útero com vida, quer se torne um aborto, o calvinismo haverá de inevitavelmente implicar em completo emudecimento tanto da mãe quanto do pai, no que diz respeito àquela passagem bíblica segundo a qual OS FILHOS SÃO HERANÇA DO SENHOR E O FRUTO DO VENTRE O SEU GALARDÃO.

    ResponderExcluir
  5. O calvinismo implica a "canonização" de um mero e vaidosíssimo homem chamado João Calvino e tê-lo como uma espécie de guru, pragmática uniforme por parte das organizações religiosas que o veneram. A própria Confissão de Fé de Westminster constitui, em verdade, uma "Declaração de Fé em João Calvino", porque extraída INTEGRALMENTE dos escritos desse francês, resultado direto de antiga imposição do Parlamento da Inglaterra.

    ResponderExcluir
  6. Nas próprias palavras de João Calvino, ser partidário da teoria calvinista equivaleria a rotular-se a si mesmo de quadrúpede eqüídeo ou, mais popularmente, de CAVALO que pode ser montado por Deus ou pelo diabo. E, acreditem ou não, isso está com todas as letras escrito no ensaio literário desse escritor francês, sob o rótulo de "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  7. O Calvinismo é uma das melhores coisas que aconteceu depois do século XVI. Aplaudo, com algumas reservas, mas até hoje não apareceu nada igual!

    ResponderExcluir
  8. Em primeira abordagem, Calvinismo, a rigor, NÃO EXISTE. Aliás, a rigor ou sem rigor, Calvinismo NÃO EXISTE. E não existe porque o próprio francês Calvino CONFESSA em seu ajuntamento de palavras chamado 'Institutas' que ele ESCREVEU BASEANDO-SE INTEIRAMENTE NOS "ENSINAMENTOS"(sic) de um Padre Católico-Romano conhecido como Agostinho de Hipona. Aliás, Calvino faz as maiores mesuras em relação a esse Padre Agostinho, chamando-o por adjetivos como "SANTO", "SANTO HOMEM" etc. etc. Portanto, Calvino, não teve nem mesmo originalidade, eis que "sua doutrina" não é sua doutrina, mas doutrina ou tese do Padre Agostinho. Segue-se que, por maiúscula lógica, as pessoas que se rotulam de "calvinistas" deveriam rotular-se (considerando que apreciam tanto esses rótulos) de "AGOSTINIANISTAS" ou algo símile. E uma curiosidade impressionante: O gaulês João Calvino (aquele mesmo que, "piedosamente", queimou vivo Miguel Serveto), não obstante "inspirando-se" nos escritos do Padre Católico-Romano Agostinho, apregoa em grandes letras no livro 'Institutas' que a Organização Religiosa Católico-Romana representa, entre outros adjetivos por ele utilizados, ASQUEROSA MERETRIZ.

    ResponderExcluir
  9. Com relação à SALVAÇÃO (ao mistério da salvação), para se saber como ela se processa, não entendo por que as pessoas se enveredam por "teses matemáticas", fórmulas de pretensiosa "erudição" etc., se a Palavra de Deus torna tudo claro aos olhos da criatura, imagem e semelhança d'Ele. Há inúmeras passagens bíblicas (não apenas essa citada pelo autor do vídeo em Efésios) segundo as quais para alcançar a salvação é necessário CRER NO SENHOR JESUS. Portanto, "CRÊ NO SENHOR JESUS E SERÁS SALVO, TU E TUA CASA". Nem vou citar os inúmeros outros versículos e pergunto: NÃO BASTA CRER NO SENHOR JESUS? Seria necessária essa "sanha" de paráfrases audaciosamente feitas com a Bíblia? Não é maravilhosamente sensato cumprir o que na Bíblia está determinado por Deus, por Jesus, pelo Espírito Santo? Outro exemplo: "IDE POR TODO O MUNDO E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA. QUEM CRER, SERÁ SALVO..." Ou, como néscios, enveredaríamos por cidades e países "missionarescamente"(sic) pregando NÃO O EVANGELHO, mas "PREGANDO A PREDESTINAÇÃO CALVINISTA, DIGO, AGOSTINIANISTA"?!

    ResponderExcluir
  10. A propósito, sabiam que João Calvino "exorta" pessoas a "PREGAREM A PREDESTINAÇÃO"?! Por inacreditável que pareça, isso está escrito "solenemente" no ensaio literário conhecido como 'Institutas'.

    ResponderExcluir
  11. Para todas as pessoas (pouquíssimas!) que já se detiveram nos escritos do João Calvino, hão de ter ficado muitíssimo perceptíveis as flagrantes e gritantes distorções bíblicas por ele cometidas e, no entanto, "aplaudidas" por seus seguidores, os quais se rotulam de "calvinistas", embora rotineiramente OMITAM TUDO O QUE POSSA SER ALGO "COMPROMETEDOR" A RESPEITO DESSE FRANCÊS. E eu enfatizo: SÃO MUITAS AS OMISSÕES PROPOSITAIS DE CALVINISTAS A RESPEITO DE JOÃO CALVINO, tanto como doutrinador, quanto como homem símile a qualquer outro, sujeito às mesmas paixões. Se você quiser conhecer essa tese calvinista, não se deixe influenciar por discursos de quem quer que seja. Leia os livros-teses de João Calvino, principalmente aquele chamado de "Institutas" e prepare-se para estarrecimentos após estarrecimentos. Use sua própria capacidade de raciocínio e compreensão que DEUS LHE DEU, ou seja, leia o livro "Institutas" e tenha à mão a Palavra de Deus (Bíblia), imitando os habitantes de Beréia e provendo-se de santa prudência, tendo fixo na mente que AS COISAS ESPIRITUAIS SE DISCERNEM ESPIRITUALMENTE; JAMAIS, INTELECTUALMENTE OU "TEOLOGICAMENTE"; JAMAIS, POR OUVIR INFLAMADOS ESTARDALHAÇOS DE APOLOGIA; JAMAIS, POR ANÉIS DE GRAU ORNAMENTANDO DEDOS.

    ResponderExcluir
  12. Se você eventualmente discorda da tese da predestinação, sabe o que o francês Calvino diria a seu respeito? QUE VOCÊ É UM CÃO IMUNDO, UM PORCO, UM SUÍNO. Estas palavras constam "solenemente" no seu conjunto de escritos que ele intitulou de "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  13. Sabiam que o gaulês João Calvino, no mesmo livro cuja autoria se arroga (mas que, na verdade, é uma paráfrase aos escritos do Padre Agostinho), "revogou" algumas passagens da Bíblia? Ele diz e afirma e assevera que os dizeres maravilhosos do Livro de Tiago 5:14-18 "NÃO SE APLICAM AOS NOSSOS DIAS"!!

    ResponderExcluir
  14. Não obstante os assim chamados calvinistas ISSO OMITAM COM FERROLHOS, João Calvino define com "maestria"(sic) a predestinação, dizendo que "o homem ou a vontade humana é como um CAVALO que pode ser montado por Deus ou pelo diabo...". Em outras palavras, segundo a ótica e a "doutrina"(sic) do huguenote Calvino, o ser humano (a vontade humana) não passa de uma cavalgadura ou montaria eqüídea!! A propósito, NENHUM CALVINISTA (ao que eu saiba) PREGADOR OU LÍDER DE QUALQUER DENOMINAÇÃO RELIGIOSA QUE ADOTA ESSAS TESES (TESES) TEM O DESTEMOR DE ISSO DIZER EM ALTO E BOM SOM DURANTE SUAS PRÉDICAS SOLENES, DIANTE DE GRANDE AUDIÊNCIA OU DE MACIÇA PRESENÇA DE PESSOAS. Por quê? Aliás, NÃO APENAS ESSA NUANÇA É OMITIDA, MAS VÁRIAS OUTRAS RELACIONADAS ÀS TEORIAS DO GAULÊS CALVINO. Por quê? Por que calvinistas ocultam variantes das idéias de Calvino, expostas em livro chamado 'Institutas'?

    ResponderExcluir
  15. Outro triste exemplo de facetas propositadamente omitidas pelos calvinistas diz respeito à afirmação ou à assertiva de João Calvino dando conta de que ele teria feito uma "parceria"(sic) com Deus com o fim de escrever o livro 'Institutas', declarando que essa "obra-prima"(sic) "é mais de Deus do que de mim próprio"(sic). Vejam o tamanho dessa ABSURDEZA proferida por João Calvino! Enquanto a Bíblia (A BÍBLIA) foi escrita por homens INSPIRADOS por Deus, o livro 'Institutas' foi construído por UM HOMEM "em parceria"(sic) com Deus!!! E mais: Calvino afirma que PARA SE TER CORRETA E CABAL COMPREENSÃO DA BÍBLIA É IMPRESCINDÍVEL QUE SE LEIA, ANTES, SEU LIVRO CHAMADO 'INSTITUTAS'!!! Por inacreditável que isso possa parecer, ESTÁ ESCRITO NO PREFÁCIO DO CITADO LIVRO, COM TODAS AS LETRAS!!!

    ResponderExcluir
  16. Para João Calvino e seus partidários, NÃO EXISTE SALVAÇÃO; existe ELEIÇÃO PRÉVIA, ANTES QUE O MUNDO FOSSE MUNDO, DESDE A ETERNIDADE. Para João Calvino, NÃO EXISTE FUTURO; o futuro é algo apenas aparente, completamente ilusório, pois que TODAS AS COISAS (absolutamente todas as coisas) JÁ FORAM OU JÁ ESTÃO CONSUMADAS. Você ou qualquer pessoa JÁ NASCEU IMERECIDAMENTE ELEITO PARA O CÉU OU POR SUA PRÓPRIA CULPA CONDENADO PARA MORAR EM ALGUM RECANTO DO INFERNO PARA SEMPRE, embora ISSO, EVIDENTEMENTE, NÃO ESTEJA DESSE MODO ENSINADO NA BÍBLIA.

    ResponderExcluir
  17. Para João Calvino e seus simpatizantes, uma criança com três meses de gestação uterina JÁ TEM SEU DESTINO PREVIAMENTE TRAÇADO: ELEIÇÃO PARA O CÉU OU CONDENAÇÃO PARA O INFERNO! Se essa criança com três meses de gestação uterina MORRER NO VENTRE DA MÃE, seu destino permanece o mesmo, isto é, CÉU ou INFERNO. Com outras palavras, para Calvino e seus correligionários, TODA PESSOA JÁ NASCE ELEITA PARA O CÉU (VIDA ETERNA SEM VONTADE LIVRE E SEM MERECIMENTO ALGUM) OU PREDESTINADA (CONDENADA POR SUA PRÓPRIA "CULPA" OU PLENO "MERECIMENTO") PARA O INFERNO INFINDÁVEL. Repito: salvação SEM merecimento, mas condenação por CULPA EXCLUSIVA DO HOMEM!!

    ResponderExcluir
  18. Para esclarecer o episódio (triste) de Miguel Serveto: Os partidários de João Calvino omitem o fato incontestável e documentado de que ele (João Calvino) ordenou ou pactuou ou influenciou na morte de MIGUEL SERVETO (Médico, Teólogo, Filósofo, Cidadão, Ser Humano), que foi QUEIMADO VIVO, amarrado a uma estaca, envolvido por madeira verde. Sabem qual foi o crime ou a barbárie protagonizada por MIGUEL SERVETO? NENHUM(A)! Ele simplesmente expressou seu livre pensar, manifestou entendimento algo diferente de Calvino no que se refere à doutrina da Trindade. A partir disso, Calvino, que TROCAVA CONSTANTES CORRESPONDÊNCIAS (CARTAS) COM MIGUEL SERVETO, PEDINDO A ELE SUA OPINIÃO SOBRE A TESE QUE DESENVOLVIA ('Institutas'), passou a odiá-lo, a ameaçá-lo e, segundo registros, chegou a declarar que "SE SERVETO FOSSE A GENEBRA, DE LÁ NÃO SAIRIA VIVO"... A propósito, foi erguida uma ESTÁTUA NA FRANÇA EM HOMENAGEM A MIGUEL SERVETO, CONTENDO INSCRIÇÕES QUE FAZEM EXPRESSA REFERÊNCIA À COVARDIA DE JOÃO CALVINO e seus companheiros de Genebra (Suíça).

    ResponderExcluir
  19. Observem (observar no sentido de ler as teorias do próprio huguenote Calvino; e ler os quatro volumes do livro chamado 'Institutas da Religião Cristã', não se limitando a ouvir a opinião isolada e tendenciosa de pessoas que se têm a si mesmas como detentoras da "palavra final") que, NA ÓTICA DESSE CIDADÃO FRANCÊS, LIVRE-ARBÍTRIO SÓ EXISTE PARA QUEM TEM ENDEREÇO NO INFERNO. Com outras palavras, o eleito (de acordo com o discurso de Calvino) é eleito imerecidamente, pela graça "irresistível", sem qualquer oportunidade de escolha ou de exercício de vontade; enquanto que o réprobo ou ímpio ou maldito ou predestinado para a eterna separação de Deus (EMBORA PREDESTINADO: REPITO, EMBORA PREDESTINADO) ver-se-á frente a frente com tal realidade existencial "POR SUA PRÓPRIA E EXCLUSIVA CULPA"(sic), "POR SEU PRÓPRIO ESFORÇO"(sic) ou seja, INESCUSÁVEL OU INDESCULPÁVEL. Afinal, que "Livre-Arbítrio"(sic) unilateral ou tendencioso ou conduzido seria esse? Percebam o "niilismo" precisamente em razão de NÃO SER POSSÍVEL ENCONTRAR HARMONIA ENTRE OS ENSAIOS OU AS TESES OU AS TEORIAS DO GAULÊS CALVINO E A INTEIREZA DA PALAVRA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  20. Alguém já experimentou pedir a um Ministro de orientação calvinista (ou melhor, agostinianista) que ore em favor da SALVAÇÃO de um filho que rejeita veementemente o Evangelho, que está envolvido com DROGAS, que TRAFICA DROGAS, que PRATICA ROUBOS, que repetidamente ESTÁ ENCARCERADO etc.? Se o Ministro em questão de dispuser a "orar pela salvação"(sic) de seu filho, ele certamente, em o fazendo EM VOZ ALTA (com transparência), terá de dirigir a Deus ROGOS NO SENTIDO DE QUE O DECRETO DA ELEIÇÃO REALIZADO ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO SEJA "ALTERADO" PARA QUE ESSE FILHO ERRANTE SEJA NELE INCLUÍDO!!! Outra alternativa seria que esse calvinista (ou melhor, agostinianista) dissesse à pessoa que pediu a oração a seguinte frase: "NÃO SE PREOCUPE, PORQUE SE SEU FILHO FOR ELEITO, A UM CERTO E DETERMINADO MOMENTO DA VIDA ELE VAI SER DESPERTADO". E ainda uma terceira alternativa seria, na oração, dizer a Deus: "SENHOR, MOSTRA OU REVELA A ESSA PESSOA E A ESTE TEU MINISTRO SE O FILHO DELA FAZ OU NÃO FAZ PARTE DA RELAÇÃO DAQUELES QUE, COMO EU, FORAM ELEITOS ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO, PARA QUE NÃO PERCAMOS TEMPO EM SÚPLICAS INEFICAZES".

    ResponderExcluir
  21. MAIS DE 90% dos que se rotulam de calvinistas NÃO TÊM NEM IDÉIA DO QUE JOÃO CALVINO ESCREVEU no livro intitulado "Institutas da Religião Cristã", disponível em formato PDF para download na internet. Aliás, não têm NEM IDÉIA de quem seja realmente João Calvino. No mesmo sentido, A MAIORIA ESMAGADORA DAS PESSOAS JAMAIS LEU A BÍBLIA POR INTEIRO!! Sendo assim, POR ÓBVIO, não há como debater com consistência... Posso adiantar-lhe: Calvino não era o que dizem, Lutero não era o que dizem. Calvino era um mero pecador homem (como nós), Lutero era um mero pecado homem (como nós). Nem Calvino nem Lutero eram "santos", ou "infalíveis". Longe disso!! Muito longe disso!! Outra coisa: NEM CALVINO NEM LUTERO FORAM REFORMADORES! Não reformaram COISA ALGUMA! E por que não reformaram COISA ALGUMA? Simplesmente PORQUE NADA HAVIA PARA SER REFORMADO! A Igreja de Cristo nunca necessitou de "reforma", isso é uma invenção de homens impregnados de vaidade e cheios de si mesmos. A Igreja de Cristo é a IGREJA DE CRISTO, cujos alicerces estão inapagavelmente fixados na Bíblia, expostos maravilhosamente pelos Discípulos e Apóstolos. O que aconteceu e continua acontecendo no mundo é que o homem (o ser humano) simplesmente "caiu na gandaia", mergulhou no pecado, atascou-se na lama. Bastaria e basta, portanto, que o homem (nós, seres humanos) tomemos vergonha na cara, voltemos para o que na Bíblia está escrito, voltemos para os ensinamentos dos Discípulos e Apóstolos, voltemos para a Cruz de Cristo.

    ResponderExcluir
  22. O calvinismo implica a total desesperança em termos de FUTURO, porque, segundo esse gaulês adepto da pena capital por fogueira em estaca, o futuro é apenas aparente, porque todas as coisas (sem exceção) já foram pela soberania de Deus absolutamente determinadas ou predeterminadas ou pré-formatadas ou predestinadas, e isso não apenas no que diz respeito à eleição, esta que, vez por outra, também é referenciada como sendo salvação.

    ResponderExcluir
  23. Sem querer ser inconseqüente e (muito menos) sem o intento de denegrir gratuitamente a imagem de um ser humano (qualquer que seja ele), e ressalvando que respeito o cidadão João Calvino como meu semelhante (embora não o tenha conhecido pessoalmente, obviamente), acho no mínimo curiosa a maneira como ele se propunha a meditar na Palavra de Deus, de vez que, conforme se pode ler em sínteses biográficas, ele apreciava sentar-se às margens do Lago de Genebra, tendo em uma das mãos a Bíblia e na outra mão uma garrafa de vinho tinto. Logicamente que não estou dizendo que ele estava se embriagando, que ele era um alcoólatra etc. etc. O que estou claramente dizendo é que dificilmente (DIFICILMENTE) alguém poderia "meditar" na Palavra de Deus (Bíblia), lendo-a e, ao mesmo tempo, "sorvendo" goles e mais goles de vinho tinto. Imaginem, por exemplo, os pregadores ou líderes de nosso tempo, "ensinando" ou "adotando" tal pragmática de meditação espiritual...

    ResponderExcluir
  24. A meu ver, a palavra "REFORMA" não faz qualquer ou nenhum sentido. Reforma de quê? Reforma da Bíblia? Reforma da Igreja de Cristo? A Igreja, isto é, a ÚNICA Igreja que verdadeiramente existe, é a Igreja de Cristo, estabelecida e fundada segundo os preceitos CLARÍSSIMOS estampados na Bíblia, ao alcance de QUALQUER pessoa, letrada ou não. Não existe nem REFORMA nem REFORMADOR(es). A Bíblia é e permanecerá sendo sempre a mesma. Deus é o mesmo. Jesus Cristo é o mesmo e a Mensagem Real é a mesma. O que mudou através dos séculos foram as "peripécias" e as maluquices do ser humano, ávido por si mesmo, incontido e embriagado pela vaidade e pelas concupiscências que o carcomem.

    ResponderExcluir
  25. E mais: Acredite se quiser, o Sr. João Calvino chega ao ápice de apregoar que seu livro 'Institutas" é como "UMA CHAVE PARA CORRETA E CABAL COMPREENSÃO DAS ESCRITURAS"(!!!). Isso pode ser conferido no vol. I, pág. 45, Formato PDF, disponível para download na rede mundial. Com toda a honestidade: COMO SE PODE LEVAR A SÉRIO UM DOUTRINADOR QUE A SI MESMO SE ALARDEIA LAUDATORIAMENTE!!??

    ResponderExcluir
  26. Você sabia que esse francês de nome João Calvino declara que a Bíblia é um livro enfadonho e aborrecedor, e que a única maneira das pessoas "se livrarem" desse enfado e aborrecimento é LER PRIMEIRO O SEU LIVRO apelidado de 'Institutas da Religião Cristã'? Observem o que ele disse no prefácio (vol. I, pág. 44, formato PDF): "Por essa razão, aliviado será o leitor piedoso de grande aborrecimento e enfado, se à Escritura se achega premunido do conhecimento da presente obra como de um instrumento necessário"(sic). Trata-se de um incrível 'show' de presunção!

    ResponderExcluir
  27. Sobrevém-me: Diante de todos os "ensinamentos" do João Calvino, seria possível ou concebível que algum membro de uma qualquer agremiação cristã, após ouvir um sermão ou uma prédica bíblica que lhe fosse do agrado ou que lhe falasse verazmente ao coração (sem emocionalismos duvidosos, sem fantasias ou delírios), tecesse o seguinte elogio ao pregador: EIS AÍ UMA VERDADEIRA MONTARIA CAVALGADA POR DEUS?! Digo isso por uma única, estrita e suficiente razão: o francês Calvino, na defesa do predestinacionismo, equipara o ser humano ou a vontade humana exatamente a UM CAVALO, susceptível de ser MONTADO ou CAVALGADO por Deus ou MONTADO ou CAVALGADO pelo diabo. Isso está escrito na tese conhecida como "Institutas da Religião Cristã", disponível facilmente na internet.

    ResponderExcluir
  28. Existiram e existem e continuam existindo TANTAS e TANTAS e INUMERÁVEIS pessoas no mundo com um coração verdadeiramente cristão, com uma vida inteiramente conduzida pelo Espírito de Deus em Cristo Jesus, deixando marcas santas e INDELEVELMENTE SANTAS por onde quer que passem, edificando sua própria família, edificando pessoas, edificando o semelhante, distribuindo generosidade, distribuindo comoventes testemunhos na forma BÍBLICA, sem que a respeito delas NINGUÉM SE ENCARREGUE DE LEVANTAR "HOMENAGENS" ou DEDICAR "LIVROS" ou ERGUER "ESTÁTUAS" ou ESMERAR-SE EM "MESURAS" muitas vezes HIPOCRISÍACAS... E por que, CARGAS-DÁGUA, o tal João Calvino se tornou uma "lenda" ou um "artista" ou um “guru” ou algo símile?! Definitivamente, SER CRISTÃO NÃO É SER CALVINISTA, SER CRISTÃO NÃO É SINÔNIMO DE "CALVINISMO". Ser cristão é viver uma vida EM INTEIRA OU EM ESTRITA CONSONÂNCIA COM OS ENSINAMENTOS BÍBLICOS, é ser humilde, é ser manso, é ser fértil em bondades, é ser misericordioso, é ser longânimo, é ser inteligente, é ser sábio por temer a Deus, é ser submisso ao chamado de Jesus Cristo, é amar o próximo (amando primeiro a Deus), é amar a família (esposa e filhos), é ensinar os filhos enquanto crianças, é cumprir as leis do país, é não promover nem protagonizar escândalos, é não fraudar o Imposto de Renda, é não usar "Igrejas" fraudulentamente como meio de vida, é negar-se a si mesmo etc. etc. etc. etc. etc.

    ResponderExcluir
  29. Cordial Convite para conhecer a Assembleia de Deus Herança Reformada - Visite o Blog: http://assembleia-reformada.blogspot.com --- Desde já agradecemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo convite querido Raúl! Visitei o blog e admiro a visão! Creio ser esse o caminho para a Assembleia de Deus que não queira ser devorada pelo neopentecostalismo e sincretismo absurdo. Muito obrigado. Abraço fraterno. Jonathas.

      Excluir
  30. Cordial Convite para conhecer a Assembleia de Deus Herança Reformada - Visite o Blog: http://assembleia-reformada.blogspot.com --- Desde já agradecemos.

    ResponderExcluir

Caro leitor,

(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão!